Rotina

10 dicas para diminuir o choro no carro

Na maioria das vezes, o choro da criança no bebê-conforto é demandado pelo grito de ansiedade de separação. Os pais ficam desesperados nessa hora porque o choro é altamente desconfortável para humanos, colocando a direção do carro em perigo. Não atender ao choro de uma criança eleva os hormônios de stress (para ambas as partes), e isso todos nós sabemos. Mas nesse caso, tirá-lo da cadeirinha com o carro em movimento, está totalmente fora de questão (uma lesão medular é muito pior) e “acidentes” se chamam assim porque não eram esperados.
Não há truques, por isso, veja algumas dicas para amenizar o caos:

  1. Faça associações positivas: sente-se no banco de trás e brinque quando o carro estiver parado;
  2. Diminua o tanto de roupas do bebê. Muitas crianças choram pelo desconforto da superaquecimento sofrido. Imagine que a criança está dentro de um isopor. É realmente insuportável para ela. Cadeirinha importadas da Europa são estruturadas para àquele clima. Depois de ter o primeiro desconforto nesse aspecto, a criança chorará sempre por desconforto.
  3. Para sentá-la, use algum tipo de ajuda para não permitir que a criança sinta o cinto da cadeira nas suas costas;
  4. O rádio do carro pode ajudar, mas nada é tão poderoso como a voz da mãe cantando uma música. Pesquisadores descobriram que bebês expostos à música permaneceram calmos duas vezes mais do que bebês expostos a conversas de bebês ou adultos. Concentre-se no ritmo e calmaria da música, isto te deixará mais calmo para suportar;
  5. Se você usa ruído branco, grave-o e coloque no celular para a criança ouvir. Existem playlists disponíveis no spotify com esses sons;
  6. Organize-se para as saídas serem longe das refeições, visto que os bebês precisam dos pais para liberar seus gases, através do movimento;
  7. Tire a cadeirinha do carro e deixe na sala para a criança brincar. Deixe que se familiarize.
  8. Instale um grande espelho no carro que permita a criança te ver enquanto você dirige.
  9. Evite viagens longas e se precisar (uma viagem de 4 horas, por exemplo), considere parar por um longo tempo para a criança descansar;
  10. Se preciso, ofereça o peito, brinquedo e invista sempre em lanches seguros para as maiorzinhas.

Bebês e crianças em seus devidos lugares, NÃO PODE SER ALGO NEGOCIÁVEL. É essencial que estejam sempre sentados e presos de forma correta. CEDER não pode nem sequer ser cogitado. Não existe trajeto curto demais. Qualquer caminho apresenta perigo, e não vale a pena brincar com o azar.

Texto: Marcia Tosin

Você também pode se interessar por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *