Puerpério

3 situações nojentas do pós-parto, que você precisa saber que acontecem

O puerpério já é um caos por si só.

Descobertas diárias, cansaço extremo, exaustão.

Não bastasse isso, logo em seguida ao nascimento do bebê, algumas situações bem desagradáveis acontecem com o nosso corpo devido às famosas (e loucas) alterações hormonais.

Mas calma: isso tende a passar rápido. Ou não :p

1. Suor

Sim! “Suada” será seu sobrenome! Isso porque, o suor é uma forma do organismo eliminar toda a água que acumulamos na gravidez. Então não se assuste se você precisar carregar um paninho para secar a testa, o sovaco, os pés…
A sensação de calor também parece aumentar. Nada de absurdo… Só parece que tem um forno ligado na nossa frente o tempo todo, mas tudo bem.

2. Sangue

A felicidade de ficar 9 meses sem sangrar vai por água a baixo no pós parto. São aproximadamente 30 dias sangrando, além do desconforto que isso implica. Os cuidados com a higiene precisam ser dobrados, afinal, praticamente um mês usando absorventes para conter a situação.
Ps: No primeiro dia o sangramento é intenso, e pode conter coágulos e um cheiro forte. Depois, tende a amenizar, mas pode persistir por vários dias – sempre diminuindo o fluxo e a coloração.

3. Gases

Sim! Você não pagou todos os seus pecados flatulentos na gravidez. No pós parto tem mais! Isso porque, com a bagunça hormonal e todas as mudanças corporais, o intestino costuma ficar mais lento. O que nos faz acumular ainda mais e mais gases.
Obs.: E não! Não pode segurar. Os incomodados que se retirem mas, prender os flatos pode causar sérios danos à saúde, como distensão abdominal, além das terríveis cólicas intestinais.

Cuidados com a higiene:

Nem preciso dizer que é preciso ter cuidado dobrado, afinal, tudo se intensifica nesse período. E como ficamos mais sensíveis e precisamos ter ainda mais cuidados por causa do bebê, dá para aproveitar vários produtinhos do próprio recém nascido para cuidar de si. Tem algumas dicas sobre isso AQUI.

Lembrete: Tudo que lhe parecer estranho demais, deve ser repassado ao seu G.O.

Leia também: 5 fatos (loucos) sobre amamentação

Um beijo,

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *