Dicas, Filmes

“A Bailarina” – O que você deve esperar do filme

Nós finalmente fomos conferir o filme “A Bailarina”, que estreou no dia 26/01 nos cinemas de todo o Brasil.

Para minha surpresa, a animação vai muito além da dança: É sobre sonhos e sobre paixão. 

A história se passa na Paris do século 19. Com a Torre Eiffel ainda em construção, os detalhes históricos são mostrados com muita delicadeza. Lá acontece a história de Felice, uma órfã que fugiu para Paris em busca do seu sonho de se tornar bailarina.

Entre risadas e quedas, a animação entretém meninas e meninos (sim, tem um garotinho atrapalhado também). Ensinando sobre força de vontade, sonhos, e superação.

E se você pensa que esta é uma historinha manjada, talvez se surpreenda com algumas coisinhas. Felice está longe de ser a perfeitinha típica dos “contos” e mostra que PAIXÃO é tudo, quando se trata de algo que realmente queremos. E que alguns sonhos precisam ser trabalhados para se tornarem possíveis.

A linguagem do filme é moderna, alegre, e as dublagens encaixaram perfeitamente com os personagens (Mel Maia – A inesquecível “Rita” versão criança da novela Avenida Brasil – a novela da Carminha) dubla Felice. E para completar, a trilha sonora é incrível e complementa as cenas de forma espetacular.

Ps: Falando em cena, uma delas me lembrou de uma famosa do filme Titanic. Mas eu não posso contar qual é. E acreditem ou não, a animação me lembrou do filme “Karatê Kid”… Mas… só vendo para entender.

Obs: Nos cinemas aqui em Curitiba, só encontrei opções em 3D. E embora ele não tenha cenas que a gente quase precise desviar, a imagem fica muito boa através dos óculos (e também não interfere horrores caso a criança não consiga parar quieta com eles no rosto).

Olha só o trailer:

Já está em cartaz, então, aproveita e vai logo assistir! 🙂

Um beijo,

4 thoughts on ““A Bailarina” – O que você deve esperar do filme

  1. A animação “A Bailarina” além de ser na minha humilde opinião impecável na questão dos personagens e na trilha sonora, também consegue passar mensagens bacanas, como por exemplo “Nunca desista de seus sonhos, você é capaz!”. É definitivamente um filme dos melhores filmes de animação (A propósito, compartilho uma recomendação: https://br.hbomax.tv/movie/TTL608757/Emoji–O-Filme eu acho que o Emoji é um filme muito bom) do ano passado. As profundas debilidades do filme aparecem quando os personagens se movem e, especialmente, quando dançam, sujeitos a movimentos que pouco lembram a leveza graciosa dos corpos na dança clássica e que, em vez disso, mostram as limitações de certa animação digital quando amarra às cadeias do algoritmo a liberdade do traço do artista artesão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *