Amamentação

Sobre amamentar…

O começo vai te custar umas lágrimas e até mesmo um pouco de sangue.
Vai te privar de noites inteiras de descanso e de um prato quentinho de comida.
Vai te fazer duvidar da sua capacidade, do seu corpo, da força da natureza.
Vai te levar pra um quartinho escuro e sozinho, onde você vai se encontrar com medos que nem imaginava que seriam capazes de existir.

Mas de repente, não vai doer mais.
E assim como respirar, será instintivo erguer a blusa e amamentar.

Você vai sentir transbordar… Correr pelo seu corpo…
Vai tomar conta de você… De cada milímetro do seu ser.

E então terá suspiro de paz… Olho no olho… Mãozinhas te acariciando.

Terá troca de sorrisos… Balbucios com o peito na boca… Banho juntinho pra completar.

Amamentar é sinistro no começo. É preciso muito! Muito mais do que as pessoas que estão de fora imaginam.
É preciso ter os braços fortes, coluna boa, pés firmes…
É preciso ter fé! Porque somente uma crença enorme é capaz de não te deixar desistir.
É preciso também ter uma rede de apoio presente…
Gente que te lembre da importância, te ofereça água, ajeite o travesseiro que está atrás de você.

E na soma perfeita de persistência e apoio, a dor vai embora, a oxitocina toma conta, e fica fácil de entender: que enquanto você amamenta, é a paz do bebê que alimenta o seu ser.

01

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *