Carta aberta para a vizinha cujo bebê está chorando

 

carta-para-minha-vizinha

Querida vizinha cujo bebê está chorando,

Já são mais de dez da noite e eu finalmente consegui parar um pouco para tomar um banho..
Estou quase ligando o chuveiro quando decido parar para ouvir um pouco o silêncio da minha casa. Mas para a minha surpresa, o mundo parece desabar do lado de fora.
Uma criança chora.

Acho que a maternidade me trouxe um pouco de super poderes com relação a sentimentos de crianças. Então já começo a me atentar aos graves e agudos desse choro tentando decifrar se é mais uma manha, ou se pode ser algo mais sério.

Sim, eu entendendo de choros de criança.
E o do seu filho definitivamente não me parece ser de apenas uma birra na hora de dormir.
Eu digo isso porque já ouvi essa entonação antes… ou melhor, eu já VIVI esse tipo de choro.

Imagino o quão desesperador isso esteja sendo para você.
Primeiro porque tenho certeza que já está cansada. Como disse, já passam das dez e é bem provável que você já esteja exausta por um longo dia.

Segundo, é que você provavelmente está imaginando o que os outros vizinhos irão pensar.
“Por que essa mãe não faz essa criança parar de chorar logo?” É o que eles devem estar falando.

E por último, mas não menos importante, porque você não sabe o que fazer.
Aposto que já tentou dar colo, dar carinho, falar baixo no ouvido e é capaz de até mesmo já ter feito uma prece desesperada.
Mas nada parece adiantar.
Falta pouco para a segunda-feira acabar, mas as suas forças já se esgotaram faz tempo.

Tomei banho em silêncio e até orei por você.

Quase onze da noite… O choro continua.
Tenho vontade de correr na sua porta e lhe oferecer ajuda. Ou um chá de camomila, não sei.
Eu só queria poder fazer algo por VOCÊ.
Pois eu sei que o seu filho já está recebendo tudo o que pode receber de melhor.

Infelizmente eu não me sinto a vontade para bater na sua porta e lhe dar um abraço. Mas me sinto tocada por esse choro silencioso que sei que está acontecendo agora dentro do seu peito…

Então, eu só queria que você soubesse que eu já estive no seu lugar e te entendo. Você não está sozinha!

Sabe vizinha, eu posso nunca ter lhe dado uma xícara de açúcar, mas eu lhe ofereço agora um pote inteiro de amor e compreensão…

Espero que tudo fique bem.

Um beijo,

assinatura stephanie gravidicas

 

4 Replies to “Carta aberta para a vizinha cujo bebê está chorando

  1. ai gente…já fui a vizinha “julgadora” e depois que virei mãe OBVIO que paguei a língua em algumas noites. e hoje, claro, divido do mesmo sentimento, que vontade de ir lá dar um abraço nessa mãe.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *