Textos Gravidicas

Carta de uma mãe que trabalha fora, para uma mãe-dona-de-casa

Queria mãe-dona-de-casa,

Algumas pessoas têm questionado o que você faz em casa o dia todo. Eu sei o que você faz. Eu sei, porque também sou mãe e por um tempo fiz isso também.

Eu sei que o seu trabalho não é remunerado, muitas vezes chega a ser um trabalho ingrato, que começa no momento em que você acorda, e às vezes, nem sequer termina quando você vai dormir. Eu sei que você trabalha nos fins de semana e a noite, sem saber se vai conseguir encerrar o seu dia ou a semana. Eu sei que as recompensas são boas, mas poucas.

Eu sei que você raramente consegue tomar uma xícara de café ou chá quentinho. Sei que sua atenção está sempre dividida, muitas vezes, desvia de um momento para o outro, e assim, você não pode contar com a conclusão de uma tarefa quando a está fazendo. Eu sei que você provavelmente não tem nenhum momento de descanso quando está por conta própria em casa, a menos que você tenha apenas um filho, e que por sorte, ainda tire uns cochilos durante o dia.

Eu sei dos desafios que você tem que lidar diariamente, geralmente sem apoio algum ou ajuda. As birras que as crianças fazem, os acidentes no banheiro, as guerras de comida, a comida no chão, os desenhos com lápis de cor na parede, a rivalidade entre irmãos, o bebê que parece nunca parar de chorar. Eu sei como o trabalho parece incessante, como um ciclo sem fim – você faz compras no mercado, prepara os alimentos, cozinha, tenta dar para os filhos, limpa o chão, lava os pratos, e tudo se repete de três em três horas. (ou menos)

Eu sei que você sonha em ter uma hora pra si mesma, para poder comer o seu almoço em paz, ou tirar um cochilo à tarde. Eu sei que às vezes você se pergunta se tudo isso vale a pena, e sente inveja dos seus amigos que estão curtindo um coffee break no trabalho. Eu sei que às vezes, quando seu parceiro chega em casa à noite, após um dia inteiro de trabalho, ele coloca os pés para cima do sofá, exatamente quando você achou que teria um descanso, e isso a faz cair em lágrimas.

Eu sei que você é mal interpretada por muitas pessoas que não entendem as dificuldades de cuidar sozinha de crianças pequenas, o dia todo. E referem-se a você como se estivesse “curtindo a vida boa”. Eles acham que você gasta o seu dia inteiro tomando café enquanto seus filhos brincam em silêncio.

Sei que você perdeu sua independência financeira. Sei que às vezes você se irrita quando outros comemoram “TGIF! (Thanks God it’s Friday – Graças a Deus é sexta-feira)”. Porque para você, todos os dias são iguais- não há sexta-feira, para que você tenha uma pausa do trabalho. Eu sei que muitas pessoas não entendem que você trabalha (você simplesmente trabalha em casa, sem remuneração alguma).

Mãe-dona-de-casa, eu não sei como você consegue. Admiro sua paciência infinita, a sua capacidade para enfrentar cada dia alegremente, e trazer alegria para a vida de seus filhos, mesmo quando eles te deixam pra baixo. Admiro a sua dedicação em ser uma presença constante na vida dos seus filhos, mesmo que nem sempre seja fácil. Admiro sua maneira de trabalhar sem esperar qualquer recompensa – sem promoções, sem fama, sem salário. Eu sei que você quer que seus filhos sintam-se importantes e amados… Querida mãe-dona-de-casa, você faz isso perfeitamente.

Eu só queria que você soubesse que eu te entendo. Nós duas somos mães. E sim, eu entendo.

Com amor,
Mãe que trabalha fora

Para ler a versão “Carta de uma mãe-dona-de-casa, para uma mãe que trabalha fora” é só clicar AQUI

(Texto extraído e traduzido por mim, daqui)

 

12 thoughts on “Carta de uma mãe que trabalha fora, para uma mãe-dona-de-casa

  1. Pra ver quem julga mais e quem é mais julgada é só ver os comentários aqui e os outros lá na carta da mãe dona-de-casa para a mãe que trabalha!

  2. Hehehehehe… Fogo na fogueira é ótimo!
    É, realmente meu comentário foi infeliz. Mas é que eu queria mostrar a injustiça que as mães donas de casa fazem com as que trabalham. Uma simples carta que alguém escreve pra gente se sentir um pouco melhor não pode passar impune. Lá vem um monte de gente com dez pedras na mão e vomitando teorias toscas sobre o que é melhor para uma criança. Como se a única variável fosse essa! Quem dera fosse simples assim:

    Mãe em casa = criança feliz, bem criada, bem sucedida na vida
    Mãe fora de casa = criança triste, mal criada, adulto sem futuro

    Se fosse simples assim nenhuma mãe no mundo trabalharia. Mas a verdade é que, tentando ver o todo, cada uma faz seu melhor. As mães que não trabalham têm minha admiração quando são equilibradas, não ficam amargas quanto a abrir mão de tanta coisa e conseguem não cobrar dos filhos no futuro.

  3. texto muito injusto nos descreve como se fossemos infelizes só detona a mae que é dona de casa dizendo o tempo todo q nao somos reconhecidos que caimos em prantos que nao vemos a hora de ficar sós enquanto no texto uma carta da mae dona de casa para mae que trabalha enaltece e poe a mae que trabalha fora como super heroina e exemplo pros filhos e pra sociedade sou mae dona de casa e não me sinto nada parecido com esse texto sou mae dona de casa por opção minha pq eu tenho o enorme prazer e uma gigantesca felicidade em poder cuidar da alimentação educação higiene e lazer dos meus fihos não me sinto sem apoio como diz o texto pelo contrario foi uma decisão tomada em conjunto com meu marido que me deu todo apoio que eu sempre precisei pra nãoseguir com minha carreira de Biomédica e me dedicar exclusivamente aos meus filhos o texto diz que é um trabalho ingrato e que as recompensas não são boas que mae que escreveu esse texto???????se ficamos em casa com nossos filhos é claro que é um trabalho gratificante saber que que seu filho esta feliz sendo bem cuidado,educado,bem alimentado por que vc esta sempre ali do lado dele proporcionando tudo o que eles precisam e não tem coisa mais gratificante do que ver a alegria e o bem que nós fazemos a eles mesmo abrindo mão de muita coisa e muitas vezes de nós mesmas.e quer melhor recompensa que o sorrisso a saúde e o bem estar que ganhamos todos os dias quando olhamos pra nossos filhos e sabemos que temos um dia todo juntinhos cheio de bagunça amor e trabalho,trabalho esse que não abro mão por nada nesse mundo,não trocaria os momentos com meus fihos por trabalho nehum nem por dinheiro nenhum me sinto totalmente feliz e realizada por Deus permitir estar com eles 24hrs do meu me sinto muito previlegiada por nem todas mães podem ter esse previlegio por a situação finaceira não permite e muitas delas não se sentiriam felizes abrindo mão da sua carreira pra se dedicar ao seus filhos eu sou um a mãe de casa feliz,realizada,abençoada e muito grata por poder ser a mãe que eu sempre quis ser ouvir as primeiras palavras,segurar na mão nos primeiros passinhos,acolher no colo quando estão doentes,presenciar a primeira birra,a primeira careta,a primeira arte pra mim não ha NADA QUE PAGUE E TENHA MAIS VALOR NO MUNDO DO QUE SER MÃE DONA DE CASA 🙂

  4. Faço de suas palavras as minhas Camila Souza Gomes. Muito infeliz a mãe que escreveu esse texto. Sou mãe dona de casa, e não me identifico nenhum pouco com esse textoOo. Sou uma mãe dona de casa, muito satisfeita, em ter a maravilhosa oportunidade de estar a todo momento com minha filha. Como você descreveu, ver os primeiros passinhos, a primeira palavra, enfim… Momentos inesquecíveis que não troco por nada desse mundo, nenhum trabalho. Igualmente você, eu e meu esposo tomamos esse decisão juntos, deixei de exercer minha profissão como esteticista para acompanhar cada momento de minha filha. O texto relata "Eu sei dos desafios que você tem que lidar diariamente, geralmente sem apoio algum ou ajuda". Tenho muita ajuda, ate demais. Graças ao bom Deus, tenho um marido maravilhoso que me ajuda, sempre disposto e um pai muito dedicado. Sou uma mãe dona de casa, com toda certeza muitOO feliz. Márcia Cândido

  5. E que as mães que trabalham fora, tenham a mesma sensatez em se colocar no lugar das mães donas de casa. Que as mulheres parem de apontar os dedos umas para as outras, pois é pura e simplesmente, questão de escolha individual e não de certo ou errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *