O que ficou difícil durante a gravidez

Chegamos no terceiro trimestre!

Semana que vem já entramos no oitavo mês de gestação, e a partir do final do mês que vem, minha Bellinha já pode vir sem problemas (digo isso porque, como vamos tentar o parto normal, quem decide a boa hora é Deus e a boa vontade dela né?! rsrsrs).

Com esse tempo que passou, algumas coisas mudaram. Começando lógico, pelo meu peso, tamanho da barriga, e etc.
Mas junto com essas mudanças “normais” da gravidez, situações inusitadas (e ~engraçadas~) começaram a acontecer.

screaming-stress-lady-e1402046096559-550x330

E hoje, o que as pessoas não-grávidas fazem na maior naturalidade, eu tenho que me esforçar horrores.
Não tá entendendo?
Então deixa eu te contar que tá cada dia mais díficil de:

Dormir
Ok. Que o sono muda, eu já tinha contado pra vocês. Mas agora, com a barriga umas 3x maior, até o processo “Deitar na cama, virar e dormir” tá ficando impossível. Primeiro que pra DEITAR eu preciso: sentar, daí deitar, depois ajeitar os 4 travesseiros que eu arrumo no corpo, e então, deixar a Bellinha escolher o lado que não vá a incomodar, e só depois disso posso começar a TENTAR dormir.
Mas, caso eu queira trocar de lado é: vira, pega o travesseiro que ficou do outro lado e coloca embaixo da barriga, pegar o outro que tava no meio das pernas e arrumar de novo, na maioria das vezes, juntar o travesseiro que ficava na cara e a essas alturas eu joguei no chão, e procurar na cama o 4º travesseiro que ERA pra estar embaixo dos pés… Ou seja: Melhor nem dormir, ir pro banheiro fazer chapinha e maquiagem pro dia seguinte.

Ficar sentada
Tão fácil né? Só que não…
Primeiro que o peso da neném pressiona a bexiga, e qualquer movimento brusco você já tem que levantar pra fazer xixi. As costas doem, a barriga já não encaixa embaixo da mesa do escritório, qualquer roupa aperta devido à posição, e os chutes na costela são a única certeza que eu tenho nesse momento. E mais: esses chutes na costela não só doem, como assustam! Sim, aí eu dou aquele pulinho, que posso considerar como movimento brusco, aí corro pro banheiro porque a tampinha do ralo parece que é retirada na hora!

“Catar” objetos
As coisas caem. Lei da gravidade. Simples. Acontece.
Mas na gravidez, não é você que derruba, é o chão que puxa. TUDO! Você pode colar o objeto na mão e mesmo assim, PUF, cai!
Agora imagine… Se já é um saco ter que juntar as coisas que às vezes caem, imagine ter que fazer isso TODA HORA? Com tudo… É papel, caneta, brinco, bolacha, fruta, até a maionese eu consigo derrubar. :/

Espirrar
Na gravidez a bexiga aperta a cada 2min.
Só imagine ter que espirrar de bexiga cheia. Nem preciso terminar de descrever o que acontece né?!

Sentar de pernas fechadas
Não dá. Me sinto um “piá pançudo”. Mas nessas horas, dane-se a elegância, o importante mesmo é se sentir confortável, por mais engraçado que isso possa ser.

Lavar os pés
Não consigo nem olhar a sola do meu pé, na verdade, nem o peito do pé eu consigo enxergar por causa da barriga, então não dá pra exigir que eu faça acrobacia de conseguir me apoiar, segurar o sabonete, segurar a perna e ainda esfregar. Só deixar o pé de molho já tá ótimo! HAHAHAHA

Me vestir
Além de quase nada me servir, ainda tem que abaixar pra colocar a calça. Dá ate vontade colocar um pijamão e nunca mais tirar.

Caminhar
Primeiro que o corpo inteiro dói depois de 5 passos. Fora que o peso da barriga muda completamente nosso ponto de equilibrio. E a cada passo a gente tem que se controlar pra não cair pra nenhum dos lados. Dizem que grávida anda igual pata choca… E não é que é verdade!

Subir escada
Nos últimos meses dá vontade de chorar só de olhar um degrauzinho que seja. Eu já não vejo meus pés, logo, mal vejo onde estou pisando. Subir escada ficou 20x mais difícil. Mas o fazer o que né?! O negócio é ir com calma mesmo e levar na brincadeira. Eu por exemplo, sempre digo: “CHAMA O GUINCHO” toda bendita vez que tenho que subir escada.

Ir ao cinema
Além da falta de posição, deveriam dar desconto pela entrada de grávidas. Afinal, nem dá pra assistir o filme inteiro. A gente paga pra ficar indo no banheiro fazer xixi. #chateada

Agir normalmente
Nem sei como descrever isso, mas a gente muda tanto que nossas reações mudam também. Eu me assusto com mais facilidade, começo a rir loucamente e de repente começo a chorar, começo a comer uma coisa e uma mordida depois não quero mais. Não quero comer uma coisa, aí dou uma mordida e decido que vou comer tudo o que ver pela frente… Enfim: Hormônios! O bom é que pra cada mico que eu pago, minha consciência me alivia com: você não é doida, só tá grávida! 🙂

Doidera né gente?
Não vou dizer que vai chegando num ponto e tudo melhora, porque até o momento, só “piorou”. A gravidez cansa, te faz pagar uns miquinhos, mas só de sentir as cambalhotas do bebê a gente perdoa tudo e esquece qualquer dor.

O importante é que tudo corre bem e que tá cada dia mais perto de ter minha princesa no colo.

Prometo aparecer mais vezes e contar as “pérolas” desses finalzinho. =)

Beijos





Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *