Eu quero você, mamãe


Hoje me peguei pensando no quanto somos insubstituíveis, mesmo quando achamos que estamos fazendo tudo errado.

Minha filha tem 02 anos, e desde os 5 meses, passa algumas horas do dia longe de mim por conta do trabalho.
Entre casa de vó e colo de pai (que é o que ela tem enquanto não está comigo), sei que sempre nos casos de dor ou de desespero, o que se ouve na verdade é sempre um: QUERO A MAMÃE.
Embora meu coração fique em pedaços por não poder acudi-la, me vem uma sensação inexplicável de: Obrigada meu Deus, pois sou única.
A verdade é que, a gente sempre vai ficar com aquele pensamento que “Ninguém nunca vai cuidar tão bem quanto eu”. E não vão mesmo…
Porque…

“Eu sou o colo, na hora do consolo
Eu sou a luz acesa no quarto, nos noites de tempestade
Eu sou a comida quentinha, quando tem fome

Eu sou dançarina, na hora da festa
Eu sou motorista, quando se quer passear
Eu sou professora, porque é preciso ensinar

Eu sou diarista, quando é preciso lavar
Sou a esponja macia, na hora do banho
Sou a coberta quentinha, que te mantém acolhida

Sou manicure de bonecas
Sou cabeleireira de princesas
Sou brigona e sou arteira

Sou o que ela quer que eu seja.
Sou aquela que beija, que abraça e que esmaga
E principalmente, aquela que nunca deixará faltar nada”.

Porque certas coisas, só uma mãe entende.
E afinal, ninguém mais conhece como meu coração bate por dentro.

São coisas entre eu e ela, e ninguém mais!
 <3



“Mãe é a única pessoa no mundo que pode substituir a todos, mas não pode ser substituída por ninguém”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *