Filho não é nó. É laço

Você já parou para pensar sobre a importância de um filho num relacionamento?
Você já parou para analisar a mudança que um filho traz?

Filho toma tempo.
Filho solicita atenção.
Filho requer energia. Requer disposição.

Não é só o corpo da mãe que muda. Não é só o sono da família que altera. Não é só a bagagem a carregar toda vez que vamos sair de casa.
Conseguir manter a casa limpa por mais de um dia é uma vitória.
Conseguir dormir uma noite inteirinha, ininterruptamente, é motivo de comemoração.

O corpo cansa. A mente pede socorro. Não somos mais os mesmos.
Ganhamos o trabalho mais longo de todos. Sem feriados, sem férias, sem hora de descanso.
Somos mães 24h por dia, 7 dias por semana. Até SEMPRE.
E com isso, quando teremos tempo pra voltarmos a ser esposas, namoradas, companheiras?
Quando vai sobrar tempo pra cuidarmos do relacionamento?
Quando a gente vai conseguir voltar a ser o casal que éramos antes?

A verdade é que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ter um filho não nos torna uma família de propaganda de margarina.
Porque não é só o tempo que nos falta.
Falta força, ânimo, disposição.
Na maioria das vezes, falta ajuda.
Não somos apenas nós que entramos em um processo de auto-conhecimento após a maternidade. É nessas horas, que conhecemos nossos parceiros.
Porque amar enquanto se assiste um filme grudadinhos, é fácil.
Amar enquanto caminham de mãos dadas pelo shopping, tomando um sorvete, antes de pegar um cineminha, também é fácil.
Agora, como fica quando estamos com o rosto parecendo pandas de tantas olheiras, quando pedimos e não somos atendidas na hora (porque acho que é do homem não viver na mesma velocidade da mulher), ou às vezes, nem sequer somos atendidas?
Como fica o amor quando não temos mais tempo pro filme, não temos mais tempo pro jantar romântico, não temos mais tempo pra bater papo com calma?

O que eu quero dizer é que, há muito mais para se fazer para mantermos o relacionamento VIVO, do que antes.
Você tem que amar muito mais, querer muito mais, desejar muito mais, e se esforçar muito mais.

Tem muita gente que pensa que filho “segura” relacionamento.
Mas filho não é nó.
Filho não vem pra amarrar ninguém. Pra apertar ninguém. E nem pra machucar.

Apesar de todo tempo e espaço que um filho ocupa, ele é como laço: vem pra dar vida, pra dar cor, pra enfeitar e colorir aquilo que era um presente ♥

4 Replies to “Filho não é nó. É laço

  1. Fantástico! Mas ñ culpe os homens por "ñ rerem o mesmo tempo" q as mulheres. Isso é cultural.

    Lembre-se q vcs, mulheres, tem sua parcela de culpa tb pq tb criam is filhos homens fortalecendo os mesmos valores.

    Ñ quero abrir a "guerra dos sexos". Mas o poder da mudança está, tb, nas mãos das mulheres.

    Pende nisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *