Amamentação

Como tirar e como armazenar leite materno?

Sua licença maternidade está acabando, ou precisa se afastar do bebê por um período, e quer garantir que ele continue sendo amamentado com seu leite?

Então foco no objetivo, porque é super possível!

A primeira coisa que você precisará fazer, é encontrar um modelo de bomba tira-leite. Você encontra inúmeros modelos disponíveis no mercado, com valores que variam de R$ 100,00 até R$ 2.000,00. A minha dica é que você dê preferência para as grandes marcas. Não que as pequenas não mereçam uma chance, mas nesse caso, estamos falando de algo que tende a ser utilizado com frequência, e precisa ter sido criado/produzido com o conhecimento que somente alguns nomes carregam.

Medela, Avent, Lasinoh, Chicco… São marcas especialistas no universo materno, que estão ha anos no mercado aperfeiçoando seus produtos.

Claro que, como tudo que é importado aqui para o Brasil, os valores são um pouco maiores do que as demais marcas… Então você pode procurar em brechós ou grupos de vendas no Facebook.

Avalie a situação do extrator e invista. Normalmente os valores de desapego chegam a ser 5x menores do que os de produtos novos, e basta esterilizar que fica novo para você! (Para quem é de Curitiba, indico o Brechó Dona Joaninha, que fica no Centro)

Por aqui, os modelos elétricos não funcionaram, além de terem machucado bastante o peito. Mas me adaptei a uma extratora manual da Chicco, que é super fácil de manusear e limpar. (Que inclusive, comprei na Dona Joaninha em condições excelentes, por apenas R$ 119,00)

Depois de encontrar o modelo ideal para você, chegou a hora de criar um ritual para extrair o leite. O momento de maior produção sempre será durante as mamadas (afinal, o peito é fábrica! Quanto mais se estimula, mais se produz). Por isso, tente amamentar em um seio, enquanto usa a bomba no outro.

* É importante lembrar que nem sempre você conseguirá tirar grandes quantidades. Em alguns momentos, serão 100ml, mas em outros você pode conseguir apenas 10ml. Isso não significa que você não tem leite ou que sua produção está abaixando, quer dizer apenas que naquela hora, seu corpo está pegando mais leve na produção.

* E claro, também não quer dizer que vai faltar leite para o seu bebê, porque a produção do corpo durante uma mamada efetiva, é completamente diferente da que temos durante a extração com a bomba. A sucção feita pela boca é sempre mais eficaz e forte… Sem contar que até o cheiro do bebê interfere nisso, pois aumenta a ocitocina, que consequentemente, faz aumentar a produção.

Nos momentos em que a tentativa não rende o esperado, respire fundo, beba bastante líquido (Muita água, sempre. Mas sempre que der, tome suco de uva integral… Ele ajuda a aumentar a produção), e espere um tempo. Seu corpo logo dará sinais de que está pronto para a próxima.

Você não precisa tirar muito leite de uma só vez. Transfira a quantidade que conseguir a cada tentativa para o recipiente em que irá armazenar, e vá preenchendo durante o dia.

Um dos principais motivos pelo qual muitas mães desistem, é porque acham que não conseguirão o suficiente. Mas de 20 em 20ml, chega-se aos 100… E depois aos 200… E por aí vai. Persista!

Depois de tirar, vem a parte mais importante: armazenar.

Existem várias indicações de tempo de armazenamento, e elas variam de profissional para profissional. Por aqui, a pediatra da Bellinha orientou para guardarmos o leite por:

  • Até 24h dentro da geladeira (nunca na porta, pois essa é a parte do eletrodoméstico que mais sofre com as variações de temperatura sempre que abrimos/fechamos a porta)
  • 10 dias dentro do freezer (temperatura a no mínimo -10°)

Os recipientes indicados para armazenamento são os potes de vidro com tampa plástica, que devem ser esterilizados sempre antes do uso.

Ou você também pode optar pela praticidade dos saquinhos próprios para isso, disponíveis em diversas marcas, mas todas com a mesma funcionalidade. Eles já são pré esterilizados, possuem tecnologia antivazamento e são bem mais fáceis de guardar, pois economizam um bom espaço em seu freezer.
Você pode encontrar este produto a pronta entrega na Loja Casa Com Crianças 

Tem 150ml de leite neste saquinho. Dá para congelar um pacote em cima do outro, economizando espaço no freezer

Como descongelar para oferecer?

Como é proibido reaquecer o leite, e muitas vezes a quantidade armazenada no pote ou saquinho é maior do que o que bebê mama, você pode descongelá-lo diretamente na geladeira, para então aquecer a quantidade indicada pelo pediatra.

Por exemplo: Luísa mama em média 120ml a cada 3h. Porém, normalmente congelo os saquinhos com 180ml. Então, toda noite eu passo do congelador para a geladeira o número de pacotinhos necessários para o dia seguinte. Quando saio para trabalhar, o leite já passou da forma congelada para líquida, o que permite que seja aquecido na mamadeira somente o que ela costuma consumir. O restante do recipiente, mantemos na geladeira para ser utilizado na próxima mamada (sem nunca ultrapassar 24h guardado).

Você também pode descongelar em banho maria, em um recipiente com água a no máximo 40º (ideal é que esteja em temperatura ambiente).

O leite materno NUNCA deve ser descongelado ou aquecido no microondas, pois perde seus nutrientes e ha quebra de proteína. Também não deve ser colocado em banho maria com a água fervendo, pelo mesmo motivo.

Para oferecer o leite, basta aquecer a mamadeira (ou outro recipiente que estejam habituados a utilizar) em banho maria com água morna (nunca em temperatura de ebulição). Ele não precisa ficar quente. O ideal é que esteja em temperatura ambiente (como a da água da torneira em dias de verão), que é exatamente como ele sai do peito.

Lembretes importantes:

  • Higiene em primeiro lugar. O leite materno é poderoso, mas frágil quando se trata de contaminações. Por isso, mantenha todos os itens necessários bem esterilizados, e as mãos sempre bem lavadas.
  • O leite materno nunca deve ser reaquecido, por isso, o que sobrar na mamadeira deve ser descartado em seguida.
  • Anote sempre a data de retirada do leite nos recipientes. Assim, você poderá manter o controle do estoque, evitando perdas.
  • Procure sempre seu médico de confiança para tirar dúvidas.
  • Se você pretende tirar o leite para seu retorno ao trabalho, comece pelo menos um mês antes. Assim, você consegue testar os melhores métodos para o bebê mamar sem ser no peito. Além de criar uma rotina sem pressão imediata, tendo tempo suficiente para organizar seu estoque sem pressão. (Por mais que a indicação é que o congelamento não ultrapasse 10/15 dias, na primeira quinzena você pode ir testando o melhor horário de produção, melhor posição, e por aí vai…)
  • Confie em você, no poder do seu corpo, e na sua capacidade. Paciência e persistência são as chaves para tudo na vida.

Um beijo,

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *