Não quero mais brincar…

Tinha preparado o post de hoje bem diferente do que vai ser de fato.
Mas é porque passei (estou passando na verdade) por uma situação que… SEI LÁ.

Eu sempre fui super sensível. O que hoje eu já acho que é hipocondria pura (um estado psíquico em que a pessoa tem crença infundada de se padecer de uma doença).
E se isso já é ruim sem estar grávida, imagine no meio de uma gestação!

Olha só como funciona:
Minha mãe me liga e diz: Filha, lembra aquela senhorinha que vinha aqui na loja, uma que já devia ter uns 80 e poucos anos?
Eu: Claro! O que tem ela?
Minha mãe: Ela morreu! Infartou. Começou a se sentir mal, teve fortes dores no peito, falta de ar e morreu.
Eu: Pera aí mãe, que eu to tendo isso agora. Será que também tô infartando?

É engraçado. Mas não é legal.

E agora, na gravidez, uma cólica intestinal, já se transforma em trabalho de parto.
E tudo piora quando a gente tenta recorrer ao Dr. Google (isso porque tenho vergonha de ligar DE NOVO pro meu médico!), e começa a ler histórias e mais histórias.

Não dá pra ter medo!
Não dá pra viver assim!
As coisas acontecem da forma que devem acontecer, e não é porque você tava jogando XBOX no inicio da gravidez e teve que dar um pulinho no jogo que seu bebê vai sair! (SIIIIIIIIIM, eu entrei em tchutcho só porque tinha pulado ¬¬’)

É preciso manter o foco! Manter a calma! Se manter em paz e em plena confiança de que, você é uma pessoa abençoada de poder viver isso tudo e que nada de ruim vai acontecer.

A gente escuta muitas histórias, muita gente tem VÁRIOS conselhos pra dar, tal coisa já aconteceu com fulana, e outra tal coisa aconteceu com ciclana.
Mas se eu for levar em conta tudo que eu já ouvi que devo fazer, ou tudo o que não posso mais fazer, eu vou ficar louca. Minha neném vai nascer em um hospício ao invés de ser numa maternidade.

Agora tô trabalhando meu psicológico, colocando na cabeça que o negócio é focar na parte boa. Na decoração do quarto, nas roupinhas, no chá de bebê…
A gravidez é uma coisa maravilhosa, só essas minhas crises que estragam, essa hipocondria maluca… Ai ai… Disso eu não quero mais brincar.

3 Replies to “Não quero mais brincar…

  1. Normal isso Sté, fica assim não, e só para te ajudar … a tendência é piorar
    sem contar as inúmeras e inúmeras pessoas que se aproximam só para contar desgraça!!

    Supere, depois vai te render ótimas histórias para rir!

    Bj

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *