Por que não é obrigação do homem?

Hoje eu parei para analisar um assunto polêmico: A ajuda dos companheiros em casa.
 
Me peguei pensando em todas as vezes que fiquei encantada pelo simples fato do meu marido fazer minha filha dormir.
Indaguei: Por quê o vislumbramento?
Eu faço isso tantas vezes… Qual o sentido de ser mais adorável o fato dele fazer isso uma vez ou outra, do que, que faço isso constantemente?
 
Pensando nisso, fiz uma lista de coisas que já ouvi na vida, onde o homem “não tem obrigação nenhuma”, mas eu, tenho que saber fazer do avesso, se preciso:
 
“Não é obrigação do homem levantar de madrugada para atender o choro de um filho.
Ele não precisa, todas as noites, checar se o uniforme está limpo para a aula do dia seguinte.

Um pai não precisa verificar se o lenço umedecido acabou. Se não está ao alcance, é só gritar para a mãe
Ele também não tem que verificar como está o guarda-roupa da criança. Todas as roupas ainda servem? Como está o estoque de calças, camisetas, agasalhos?

O homem não tem obrigação de saber que as fraldas G só servem até os 9,5kg.
Ele não precisa ir para o tanque esfregar aquela calça que não escapou do pequeno “vazamento” de cocô.
 
Um pai não precisa voltar correndo do trabalho para casa. Ele pode participar de um happy hour sem culpa.
Sair mais cedo para buscar o filho na escola também não é uma prioridade se a mãe puder fazê-lo.
 
Não é preciso saber quantos legumes são necessários para a papinha nutritiva.
Entender que não pode simplesmente jogar tudo no liquidificador e bater também é um problema.”
 
(E a lista segue, mas é para exemplificar mesmo)…
 
Algumas dessas situações são reais, e muito mais comum do que imaginamos.
Nos cobramos tanto por sermos mães perfeitas, que esquecemos que existe um outro alguém que deveria reagir à criação de um filho com os mesmos cuidados e observações.

Mulheres que têm maridos que fazem essas coisas citadas acima são chamadas de “mulheres de sorte”.
Mas não sei se são lembradas, com a mesma frequência, do quanto seus companheiros são sortudos por tê-las ao seu lado.
 
A palavra AJUDA dentro de um lar, é constantemente utilizada da forma errada.
Não é só o homem, com suas atitudes corriqueiras, que ajuda uma mulher.
Toda vez que uma louça é lavada, uma roupa é estendida no varal, um guarda-roupas é arrumado por um homem, é motivo de vangloriamento.
E nós? Que fazemos isso todos os dias?
 
Eu sou uma pessoa super consciente de que não existe casal perfeito. Mas existem sim, pessoas que SE AJUDAM.
Dos dois lados.
Como uma troca perfeita de favores que fazem o dia-a-dia ser mais leve para ambos.
 
As pessoas precisam parar de enxergar o mundo com esse olhar que sobrecarrega as mulheres.
Vamos dividir a louça, assim como dividimos o espaço da casa.
Isso facilita o relacionamento e ameniza o stress.
 
Fiz essa postagem como um pequeno desabafo. 
E, para toda vez, no meio de uma discussão em que seu companheiro coloque as mãos na cabeça falando “EU NÃO SEI O QUE VOCÊ QUER DE MIM”, essa pequena lista acima seja a porta de entrada para novas atitudes.

Ufa
Desabafei 🙂
Ah, e se você tem o marido perfeito MESMO, pode desconsiderar esse texto. Tem outros mais fofinhos aqui no blog que você com certeza vai se identificar 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *