Textos Gravidicas

Sobre o amor que repassamos às nossas crianças

As crianças podem até ouvir constantemente um “eu te amo”, mas elas aprendem sobre o amor de uma forma bem diferente.
Mesmo que não compreendam as palavras, elas sabem que:

É amor, toda vez que você levanta de madrugada para ver se está tudo bem.
É amor, toda vez que ela chora e você a abraça.
É amor, quando você gargalha com ela sem medo de parecer boba.
É amor, sempre que a beija sem motivo e não consegue conter o brilho no olhar de felicidade.
É amor, em todos aqueles momentos em que vocês brincam juntas no chão da sala.
É amor, quando você respeita seu momento de crise e a aceita, como um ser humano completo (incluindo seus defeitos)
É amor, toda vez que você deixa a louça na pia e escolhe ler uma história sentada no sofá da sala.
É amor, sempre que você guarda uma fatia do bolo, um pedaço do chocolate e deixa para ela algum mimo que você ganhou.
É amor, em todos aqueles momentos em que você a enxerga além do que sua parte física é capaz de expressar.

As crianças precisam do amor imaterial, impagável.
Elas querem seu tempo, seus beijos, seu olhar… Elas precisam da gente cheirando seus pescoços de criança, daquele jeito que faz cócegas suaves e arranca sorrisos gostosos.
Amadas das palavras às atitudes, tornam-se mais confiantes. Sabem que existe alguém que está ali com ela e por ela. Dando acolhimento físico e emocional.

O amor para as nossas crianças está em tudo aquilo que nos dispomos a FAZER, e não a PAGAR.
É bom ter roupas de marca e muitos brinquedos. Mas a lembrança amorosa que elas guardarão da infância, é justamente aquela em que estavam sujas na areia do parquinho, brincando com um graveto… E com você!

Aprende-se sobre o amor, sendo amado. Não existe teoria, descrição ou fórmula. É coisa de coração, aconchego e sintonia. O amor é capaz de oferecer a paz que dinheiro nenhum é capaz de comprar.

Por isso:

Ame sem medidas.
Ame com presença.
Ame dos pequenos aos grandes detalhes para que elas sintam que esse sentimento vai além de um conjunto de letras… Ele está em tudo!

5 thoughts on “Sobre o amor que repassamos às nossas crianças

  1. Elas entendem muito melhor o amor realmente demonstrado do que aquele dito, né? Percebemos isso bem no dia a dia mesmo.. na felicidade delas ao verem que a gente largou o celular pra brincar, que colocamos a comida no prato..
    Muito lindo, ste! Amei o texto!

  2. Concordo e achei lindo esse texto, cheio de amor e de lições.
    A gente realmente so lembra de momentos que podem parecer bobos e simples, mas os mais gostosos porque tem nossos pais, irmao com a gente. Eu tenho essas memorias e sao gostosas demais!

  3. Nossa Ste, eu me vi sendo criança e querendo tudo isso acredita?
    Acho que às vezes nos perdemos e ficamos sempre pensando “quando eu era criança eu queria um carro da barbie e nunca tive, meu filho vai ter tudo o que ele quiser” e não é bem assim.
    Pensamos tanto em coisas materiais porque vivemos uma realidade tão materialista que não percebemos que as crianças nem sabem o que é isso e muitas vezes só querem se sentir importantes e amados por sentimentos e não coisas.
    Amei demais o teu texto <3

  4. Ste, lindas palavras! E muito verdade.
    Os pais tendem a cobrir a falta de presença com presentes e mimos, mas não é isso que as crianças querem.
    Carinho e presença fazem toda diferença na personalidade e no carácter da criança.

    <3
    Que você inspire muitos pais com essa mensagem.

  5. Eu sinto algumas consequencias disso hoje, com 23 anos na cara.
    EU sou uma pessoa extremamente carinhosa, mas nao tenho a mesma relação com a minha mãe que eu tenho com o DU ou minhas amigas, por exemplo. :/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *