Uma carta para o pai da minha filha

Nós já trocamos juras de amor, e em todos e qualquer lembrete ou texto de paixão que compartilhamos, você é tido como meu companheiro.

Mas hoje eu vim aqui para falar com um outro alguém.
Esquecendo qualquer vínculo de matrimônio, amor, de vida. Hoje eu vim falar com o seu lado que atende quando chamam PAPAI.

Sabe, talvez ainda seja difícil para você acreditar ou absorver a ideia da pessoa que você representa para nossa filha.

Ser o primeiro amor de uma garota é um tanto quanto intenso, você não acha?
Já parou para pensar no quanto ela te observa em todos os detalhes?
A maneira como você me trata, para ela sempre será a primeira ideia de amor quando crescer. Acredite, ela vai se apaixonar muito, mas o cara que terá a maior sorte é aquele que mais a fizer lembrar você. (experiência própria)

A paternidade tem disso também: Ou você erra, ou você acerta e MUITO.

Assistindo essa sua nova função de camarote, eu preciso lhe dizer o quanto é motivo de orgulho para a filha que temos.

Você se esforça tanto, e ainda assim ela não se importa se você passa horas fora de casa trabalhando, se você chega em casa e lhe dá toda a atenção que ela merece receber.

Ela não percebe se você cortou o cabelo errado, ou fez a barba ralinha demais, se você continuar mostrando a ela que a beleza física é um mero detalhe quando a alma é cheia de luz.

Ela não deixará de te amar se você ficar com uns quilos a mais, se o seu colo continuar disponível sempre.

A verdade é que, enquanto você continuar agindo com amor e carinho, ensiná-la a viver nesse mundo louco, será uma tarefa bem mais tranquila.

Eu te agradeço por todas as vezes que você me equilibrou nesta jornada, e que mostrou a ela que nos momentos de insanidade da mãe, o pai não lhe deixou faltar.
Porque mesmo amando mais do que meu coração aguenta, saber que tenho com quem contar com relação à criação dela, deixa a vida bem mais leve.

Obrigada pela sua disposição para trocar fralda, dar banho, para fazer dormir… E principalmente, por educar, ensinar e por ser firme quando necessário.
Não deixe que o mundo lhe diga como deve cria-la, e pra ser sincera, nem a mim você precisa ouvir tanto. Confie no seu coração de pai e aja sempre de peito aberto.
Brincar de boneca, de maquiagem, e às vezes ter até as unhas da mão pintadas de rosa não te fazem menos homem (e você sabe disso). Só lhe fazem único nesse mundo cheio de tabus e intitulações inúteis.

Eu sempre apoiarei a parceria de vocês, e sempre me orgulharei da pessoa que Deus escolheu para dividir comigo esta missão.
Vamos deixar de lado os títulos que você já tem na minha vida (meu marido, eterno namorado, parceiro de vida): Hoje, mais do que tudo nesse mundo, você é um PAIZÃO.
Obrigada pela dedicação e pelos esforços diários em tornar nossa vida mais cheia de amor.

Continue amando nossa filha com todo o seu coração.
Ela é a soma das nossas metades.

Com carinho
Da mãe da sua filha

One Reply to “Uma carta para o pai da minha filha”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *